Passo Amarelo

A resina produzida pelo pinheiro é uma substância branca, viscosa e espessa, composta por duas substâncias; terebintina (um líquido volátil com propriedades solventes) e resina, também chamada de breu ou breu.

A resina Breu, breu amarelo ou breu é sólida e de cor amarelada. As espécies de pinheiro mais apreciadas para extração de resina de breu ou breu são Pinus elliottii e Pinus tropicalis.

A palavra resina é derivada de Colophon, o antigo nome grego para a região costeira do oeste da Ásia Menor, onde havia extensa produção de resina.

Atualmente é utilizado na produção de ceras, tintas, produtos alimentícios, adesivos e vernizes, e como incenso, para fins religiosos, esotéricos ou para limpeza energética de pessoas, ambientes e objetos.

Forma de uso: Acenda um carvão e despeje um pouco de resina sobre as brasas. A resina derreterá e liberará sua fragrância no ar por vários minutos.

10,00 

História do campo

Era conhecido desde os tempos antigos; Na Grécia, na Macedónia, na Ásia Menor e no Egipto, foi utilizado para calafetar navios de madeira, impermeabilizar cordas e lonas, como combustível para tochas e para outras aplicações, principalmente ligadas à indústria naval.

Os ingleses e romanos também usavam resina de breu e apreciavam o vinho aromatizado com ela.

A resina Breu é muitas vezes confundida com Breuzinho, outra resina com nome semelhante mas que é diferente. O Breuzinho é mais utilizado em trabalhos de cura, enquanto o breu costuma ser utilizado para limpeza energética.